20 de agosto de 2020

Período seco x incêndios

A falta de chuvas, e o intenso período seco, são marcados por constantes incêndios que geralmente são iniciados e potencializados por ações criminosas, que causam perdas ambientais, em espaços de ecossistemas importantes. As áreas que circundam as lagoas marginais do rio São Francisco, não estão imunes a este crime, que de acordo com a lei federal 9.605/1998, em seu artigo 41, estabelece que é crime provocar incêndio em mata ou floresta, tem como punição a detenção de seis meses a um ano, além de multa, quando o crime for culposo sem intenção – e reclusão, de dois a quatro anos, com multa, quando houver intenção criminosa.
Além de destruir vegetação, comprometer a qualidade do solo, atingir a rede elétrica, secar nascentes e reduzir a disponibilidade de água potável, os incêndios de matas podem atingir diretamente a saúde da população, causando adoecimentos.

Principais consequências dos incêndios:

Alteração no equilíbrio dos ecossistemas;

Desertificação ambiental;

Mudanças da temperatura e umidade do solo;

Diminuição da Biodiversidade;

Diminui a fertilidade do solo;

Emissão de gases poluentes;

Piora a qualidade do ar;

Intensifica o efeito estufa e o aquecimento global.

O que você pode fazer para evitar e incêndios?

Não jogue fora bitucas de cigarros acessas;

Não queime lixo;

Não deposite lixo, especialmente vidro em terrenos baldios;

Não ateie fogo em terrenos, pastos, lixos e quintais.

Entenda a diferença entre queimadas, incêndios e focos de calor

Os termos são usuais, mas geralmente os significados são confundidos.

Foco de Calor

Um foco de calor é um dado capturado pelos satélites de monitoramento que estão a uma altitude de 700 a 900 km sobre o planeta. Os sensores do satélite registram temperaturas acima de 47°C. Ao longo dos anos, o INPE tem avançado na auditoria das detecções de focos de calor com intuito de evitar falsas detecções, desta forma, dificilmente um foco de calor detectado não seja incêndio ou queimada. Um incêndio ou uma ocorrência podem gerar um ou vários focos de calor, dependendo da extensão da linha de fogo.

Queimada

A queimada faz parte das técnicas tradicionais da agricultura familiar, em quase todo o Brasil. O objetivo é limpar uma área para o plantio de culturas temporárias. As cinzas contribuem com a fertilidade num primeiro momento, mas o fogo recorrente empobrece o solo. Depois de algumas colheitas essa área é deixada para descanso com a recuperação da vegetação. Para a queimada não se transformar num incêndio é preciso aplicar algumas técnicas de segurança, entre elas a construção de aceiros.

Incêndio

Incêndio é o fogo que devora, segundo o dicionário, o fogo que avança fora de controle. O Corpo de Bombeiros Militar classifica como Incêndio Florestal (ou simplesmente IF) o incêndio em vegetação em área rural, mesmo se for em área antropizada (agrícola) ou de vegetação nativa.

Áreas que mais queimam

Segundo os dados do Inpe, apresentado no informativo do Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, nos últimos anos as propriedades privadas representam sempre mais de 70% dos focos de calor. No informativo mais recente os assentamentos correspondem a 4,47% do total de focos de calor e as unidades de conservação dos três níveis de poder (municipal, estadual e federal) somam apenas 2,78%.

Em todos o caso, preservar é essencial. E se cada um fizer a sua parte e denunciar qualquer ato que comprometa o meio ambiente intensifica o monitoramento e evita que áreas de preservação ambiental sejam devastadas.

Crédito da imagem: Guilherme Haruo.

Fontes: (Corpo de Bombeiros e Inpe).

Projeto: P&D GT610 | Copyright 2020 - Todos os direitos reservados