31 de março de 2021

Projeto LMRF - P&D 610 é apresentado em evento temático ao Dia Mundial da Água

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, a Cemig realizou no dia 29 de março o evento “Diálogos: dia mundial da água uma corrente de boas ideias, com o objetivo de enfatizar a importância da produção de energia sem renunciar à sustentabilidade e o meio ambiente.

Pela primeira vez a programação foi realizada online e transmitida pelo canal do Youtube e contou com a participação de representantes e coordenadores de projetos que recebem apoio e patrocínio da CEMIG, entre eles o (P&B GT 610) Integridade ecológica Lagoas Marginais para conservação da biodiversidade do rio São Francisco, apresentado pela coordenadora do projeto Sylvia Meyer, pesquisadora em tecnologia e meio ambiente do centro de inovação e tecnologia Senai/Fiemg.

Na abertura do evento o gerente de gestão ambiental da Cemig, Rafael Fiorine enfatizou a importância de se discutir o tema água no ambiente coorporativo, visto que a água é um bem essencial para a vida humana e de todas as espécies nativas que habitam os rios, lagos e lagoas marginais.

“A água é a matriz do setor elétrico brasileiro, 90% de energia elétrica depende da matriz hidráulica e no caso da Cemig 100% da matriz é dependente da utilização dos reservatórios para a geração de energia. Nesse sentido a Cemig estruturou toda a sua política de biodiversidade e os programas ambientais, e vem desenvolvendo pesquisas no sentido de entender a dinâmica de todos os agentes existentes nas bacias e manter a qualidade ambiental dessas bacias”, afirmou Fiorine.

Raquel Loures, analista da gerência de gestão ambiental (DA/GA), apresentou às políticas e programas ambientais da Cemig, reforçando que a empresa tem uma política de meio ambiente e de recursos hídricos, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

A programação do evento contou com várias apresentações entre elas foi abordado o tema “Integridade ecológica de lagoas marginais para conservação da biodiversidade do rio São Francisco, Minas Gerais”, apresentado pela coordenadora do projeto Sylvia Meyer.

O projeto é desenvolvido pelas instituições Senai, PUC/MG, UFMG, Axxiom, Detalhes Educação e Carta Morrinhos, com financiamento da Cemig Geração e Transmissão S/A.


Durante a apresentação Meyer falou que o objetivo busca avaliar a integridade ecológica de lagoas marginais em articulação à gestão operacional do reservatório da UHE Três Marias e integração com as comunidades locais, com vista à conservação da biodiversidade do rio São Francisco. E para alcançar às metas o projeto foi estruturado em três módulos: sistema de informações; qualidade ecológica das lagoas marginais e a construindo a gestão cidadã das lagoas marginais.

Para assistir na íntegra o evento Clique aqui.

Projeto: P&D GT610 | Copyright 2020 - Todos os direitos reservados